fbpx

41 99667-1029

comercial@emporiodolupulo.com.br

Como fazer hidromel: de forma prática


O hidromel é considerado a bebida alcoólica mais antiga do mundo e sua fermentação começou antes do vinho e da cerveja. Segundo a mitologia nórdica, era a bebida preferida dos deuses e dos vikings.

Conta-se também que foi o hidromel que deu origem ao termo “lua-de-mel”, pois segundo a mitologia, durante o ciclo lunar os casais a bebiam com o intuito de gerarem filhos homens.

A bebida é feita a partir da fermentação dos açúcares do mel diluídos em água e o seu teor alcoólico pode chegar a 20%, dependendo da forma como é produzido. Apesar de ser considerado a bebida dos vikings, o hidromel foi consumido desde a Grécia e Roma antigas até os celtas e saxões.

Ainda hoje o hidromel é comercializado, só que em pequena escala industrial. Existem diversas variações da bebida em relação ao seu processo de produção.

Além de ser delicioso, o hidromel é uma bebida muito fácil de ser feita. Quer aprender? Daremos o passo a passo neste artigo.

Os principais tipos e receitas de hidromel

 

Além de existirem tipos diferentes de hidromel, suas receitas podem variar chegando a mais de 30 receitas no mundo todo. São 4 tipos de hidromel: o tradicional, o com frutas, o com especiarias e o hidromel com especialidades.

 

O hidromel tradicional conta com as versões doce, semi doce e o hidromel seco. A versão com frutas possui as variações:

 

  • Mead – Bebida fermentada de água e mel;
  • Great Mead – Hidromel envelhecido;
  • Melomel – Hidromel com adição de frutas, com excessão da uva;
  • Pyment – Hidromel com adição de uvas (preferencialmente uvas viníferas);
  • Cyser – Hidromel com adição de maçã;
  • Metheglin – Hidromel com adição de especiarias, lúpulo e até pétala de rosas;
  • Braggott – Hidromel com adição de malte;
  • Hippocras – Hidromel com adição de pimentas

A fonte destas variações vem de Berry (2007).

 

O hidromel pode ser feito com grãos e malte, com o Tej etíope ou com frutas, vegetais e outros itens em forma experimental. A versão com especiarias leva frutas e especiarias ou ervas e vegetais.

O hidromel tradicional é muito simples e fácil de fazer e é essa receita que ensinaremos neste artigo. Como o gosto é muito particular de cada pessoa, após aprender a fazer o tradicional, você pode incrementar e adicionar outro ingredientes como frutas e especiarias.

A receita tradicional leva apenas 3 ingredientes: água, mel e fermento de vinho.

Segundo a legislação:

 

  • O hidromel, segundo o Decreto n. 6871 de 4 de julho de 2009, “… é a bebida com graduação alcoólica de 4 a 14 % em volume, 20ºC, obtida pela fermentação alcoólica de solução de mel de abelha, sais nutrientes e água potável” (BRASIL, 2009).

 

  • No decorrer do tempo, surgiram várias alterações na elaboração dessa bebida, partindo do método tradicional (mel e água) e dando origem às misturas complexas com sucos de frutas e especiarias (pimentas, cravos, baunilha, entre outras).

 

  • A legislação brasileira não prevê a utilização de sucos de frutas e especiarias na fabricação do hidromel; esta prática é exercida em outros países produtores; mas a incorporação desses ingredientes não deve mascarar o sabor e aroma característico de mel.

 

  • Outra variação encontrada é a produção de hidromel gaseificado (hidromel espumante), no qual o dióxido de carbono dissolvido no produto engarrafado é decorrente da segunda fermentação realizado após o engarrafamento da bebida. A legislação brasileira permite a gaseificação do hidromel.

 

Ingredientes

 

 

“Para produção do hidromel, normalmente utiliza-se mel de coloração clara e sabor suave, uma vez que a bebida fica menos enjoativa e mais agradável de ser apreciada.”

 

Os ingredientes abaixo rendem aproximadamente 16 litros de hidromel:

 

 

É importante usar um nutriente e um energizador para fermentação:

 

O nutriente fornece nitrogênio (Amino Nitrogênio Livre-ANL) e o energizador fornece as vitaminas e os compostos que a levedura vai utilizar ao se preparar para a reprodução em massa seguida da fermentação vigorosa.

O mel contém pouco nitrogênio amínico, com o menor teor sendo encontrados nos méis mais suaves, os mais claros, enquanto que os méis escuros apresentam um teor maior de nitrogênio, influenciando dessa forma na velocidade da fermentação.

A função do nutriente e energizador de levedura é fomentar uma fermentação agressiva ou reiniciar a fermentação que cessou antes de diminuir convenientemente a disponibilidade de açúcar.

 

“Sempre é interessante começar uma fermentação vigorosa do que tentar salvar uma fermentação lenta ou suspensa. Isso evitará o desenvolvimento de microrganismos contaminantes que produzem off flavors no hidromel e aumentará a vida útil do produto.”

 

Equipamentos para fazer hidromel

 

Para fazer o hidromel você pode usar um kit básico de fermentação (o mesmo de cerveja) ou criá-lo com um garrafão de água vazia, um tampão e um airlock ou mangueira com uma garrafa de água.

 

 

Algumas informações importantes e o Passo a passo

 

  • em primeiro lugar, ative o fermento colocando-o em uma vasilha com água morna e sem cloro;

 

  • As diluições (mel:água) mais usuais são 1:0,5; 1:1; 1:2 e 1:3.

 

  • Caso o mel esteja cristalizado, pode ser aquecido até 60-65 °C para sua liquefação, antes da sua diluição em água.

 

  • Na elaboração de hidroméis com frutas (Melomel, Cyser) ou especiarias aromáticas (Metheglin), a polpa ou suco de frutas (maçã, damasco, pêssego, ameixa, uvas, mirtilo, framboesa, cerejas, groselhas, etc.) entram neste momento no processo.

 

  • pH do mosto dentro de uma faixa de 3,7 – 4,0 para iniciar a fermentação. Os aditivos indicados para o ajuste do pH são: o carbonato de cálcio, carbonato de potássio, bicarbonato de potássio, ácido tartárico, cítrico ou láctico.

 

  • Um exemplo a seguir: misture o mel com a água no balde de fermentação até conseguir uma mistura homogênea. A proporção de água e mel varia conforme cada receita e altera não só o sabor como a porcentagem alcoólica. O ideal é utilizar a proporção de 1 para 3, se você for usar 100ml de mel, deverá usar 300ml de água e assim por diante.

 

  • Coloque alguma fruta ou suco de maçã ou laranja para garantir que o fermento terá os nutrientes necessários para a fermentação. 600ml de suco de fruta ou um punhado de frutas secas é o suficiente;

 

  • Coloque o fermento ativado no balde e misture bastante para que a mistura fique bem oxigenada;

 

  • Feche bem o fermentador;

 

  • Espere a fermentação ocorrer. Com 30 dias de fermentação já é possível degustar o hidromel, mas o tempo o tornará cada vez melhor.

 

Fala cervejeiro! Está curtindo nossos posts? Não deixa de comentar! 🙂